sábado, 2 de agosto de 2008

Arcadas de Amizade

Sob a continuidade das copas justas e coaptadas se definem arcadas. Arcadas que marcam o rumo, que é só um. Um rumo seguido por vários caminhantes. Caminhantes unidos pelo rumo que a arcada comanda e pelas pontes de relações, pelos laços, que esta também compreende. Arcadas de descoberta e de desconhecimento, arcadas de aproximação e de espaço, arcadas de sucessos e de desventuras, arcadas de sentimentos comuns, arcadas de vivências diferentes partilhadas, arcadas de dissonâncias expostas e discutidas, arcadas de rotinas divididas e horas compartilhadas, arcadas de alegria e de desânimo, arcadas de energia e de cansaço, arcadas de calmaria e de tempestade, arcadas de felicidade, arcadas de conversas, "jogos", brincadeiras e desafios, arcadas de almoços e de jantares, arcadas de uma ligação, de uma relação comum, arcadas... de Amizade!
Sophia

2 comentários:

Casimiro disse...

Há demasiadas coisas que as fotografias não mostram. Ou então demasiadas coisas que mostram só para iludir a realidade que na verdade encerram. As "desarcadas" também existem...

Sophia Pena disse...

Sim, também conto com esse lado a que chamaste "desarcadas".
"Feel the same".
Pura e simplesmente, acho que já está tão banalizado nos tempos que se vivem e naquilo que se vive, que as considero parte integrante das "arcadas da vida".
(Obrigada pelo complemento ;))